Surf, educação e consciência ecológica

Na medida em que o surf brasileiro e nossos surfistas foram se desenvolvendo, foi sendo tomada consciência da importância da preservação, de não deixar na areia das praias um invólucro de parafina, ou qualquer tipo de lixo. A educação e etiqueta ao entrar em um mar crowd. O respeito a todos. Estes conceitos devem ser passados de geração para geração. A educação, tão importante para todo o Brasil, também passa pelo surf e deve ser praticada e aplicada por seus participantes.

Nos 5 volumes do livro haverão capítulos especiais trazendo o histórico das Escolas de Surf que se alastraram pelas praias do Brasil.

Também abordaremos as organizações que batalharam pela preservação e limpeza dos oceanos e praias ao longo da costa brasileira, mesmo as que não existem mais, porém atuaram com destaque histórico.

Todos as variantes de trabalho que buscaram inclusão social e também utilizaram o surf como uma ferramenta para tornar o cotidiano de todos um ambiente melhor, mais sadio com ações produtivas e que desvendaram a prática do surf como opção de realização pessoal através de um esporte e um estilo de vida construtivo serão destacadas na obra.

Cadastramento

Um primeiro passo que estamos adotando é o cadastramento de todas as Escolas de surf que estão ativas nas praias de todos os Estados do Brasil.

As mesmas serão contempladas com dois exemplares de cada um dos 5 volumes do livro A Grande História do Surf Brasileiro: um para consulta dos alunos que deverá ficar disponível para todos; outro para o acervo do responsável pela escola, que receberá uma caixa (box) para guardar a coleção.

Convidamos também todas as ONGs e Fundações que busquem a inclusão social através do surf e preservação do meio ambiente costeiro para preencherem a ficha de cadastro abaixo: